Polícia

Defesa de suspeito de matar médico afirma que disparo foi acidental

Acusado afirma que ele e a vítima entraram em uma discussão durante o passeio de jet ski

Defesa de suspeito de matar médico afirma que disparo foi acidental
Foto: Reprodução/Redes sociais

A defesa de Geraldo Freitas de Carvalho Júnior afirma que o disparo feito por ele contra o médico Andrade Lopes Santana ocorreu de maneira acidental, durante uma discussão entre os dois. A versão foi apresentada pelo autor confesso do crime no depoimento de quase sete horas que deu ao delegado Roberto Leal, responsável pelas investigações, no presídio de Feira de Santana, onde Geraldo está preso.

O acusado afirma que ele e Andrade entraram em uma discussão durante o passeio de jet ski após ele ver, no celular do colega, mensagens de uma terceira pessoa, que seria amigo de Santana e um desafeto seu.

Com isso, Geraldo teria interpretado nas mensagens a armação de uma emboscada contra ele. Na tentativa de pegar o telefone do colega, a moto aquática teria feito um movimento brusco e a arma, que estava em punho, teria disparado sozinha contra o médico.

“Não foi nada premeditado”, afirmou o advogado, em entrevista à Record TV Itapoan nesta quarta-feira (9). Segundo o defensor, Geraldo está “totalmente arrependido” do fato.


Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.