Polícia

‘Quércia da rifa’ tinha envolvimento com BDM, diz canal

Segundo canal do Youtube Sem Censura, rifeira era alvo da facção rival A Tropa

‘Quércia da rifa’ tinha envolvimento com BDM, diz canal
Foto: Reprodução/Instagram

A vendedora de rifas, Quércia dos Santos Costa Dias, que foi morta no último sábado (18), no bairro de Pau da Lima, em Salvador, se envolvia com o crime. É o que diz o canal do YouTube Sem Censura, que compartilha informações sobre os grupos criminosos da capital baiana.

De acordo com o Sem Censura, a rifeira foi morta na Rua 13 de Maio, comandada pela facção criminosa Bonde do Maluco (BDM), e costumava fazer apologia ao grupo nas redes sociais, onde acumula quase 10 mil seguidores. A mulher, segundo o canal, passava drogas para os traficantes do ‘tudo 3’.

Quércia passou a ser alvo da facção rival ao BDM, A Tropa, após comemorar, nas redes sociais, a morte de um integrante do grupo criminoso, que foi assassinado em troca de tiros com a polícia. Segundo o canal, Desde então, a jovem de 21 anos não podia mais adentrar o bairro de Sussuarana Velha, onde sua família morava e que é de domínio da Tropa.

A rifeira, que também vendia fotos sexuais, foi morta no bairro de Pau da Lima por integrantes da facção a qual ela ajudava, o BDM da localidade conhecida como ‘Beco do Bozó’.

A motivação do crime ainda não foi esclarecida, mas conforme o Sem Censura, o assassinato teria ocorrido por conta de uma dívida com o Bonde.

Membro da Tropa chegaram a agradecer a ação dos rivais, já que ela era um alvo dos traficantes.


Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.