Polícia

Polícia realiza reconstituição de caso do menino morto no Vale das Pedrinhas

Ao menos dez policiais militares estavam no local, por volta das 21h

Polícia realiza reconstituição de caso do menino morto no Vale das Pedrinhas
Foto: Lisboa Junior/TV Bahia

Equipes da Polícia Civil e do Departamento de Polícia Técnica (DPT) realizaram, na quinta-feira (22), a reconstituição do caso do menino Ryan Andrey Pereira Tourinho Nascimento, de 9 anos, baleado e morto durante ação policial, no bairro do Vale das Pedrinhas, em Salvador.

Ao menos dez policiais militares estavam no local, por volta das 21h. Uma viatura também foi usada na reconstituição.

Crime

No dia 26 de maio, Ryan Andrew, de 9 anos, foi morto durante uma ação policial. Familiares contaram que o menino estava brincando na porta de casa, por volta das 22h, quando PM’s chegaram atirando. A criança foi baleada e o tiro atingiu seu pulmão.

Ryan foi levado para o hospital pelos próprios policiais, mas acabou não resistindo. Ainda não se sabe de onde partiu o tiro que atingiu o menino.

A PM afirmou, em nota, que na noite de sexta-feira os PMs estavam no Vale das Pedrinhas fazendo rondas para dispersar aglomerações e cumprir o decreto do toque de recolher. Porém, ao chegarem na rua do gás, os policiais teriam sido recebidos a tiros por bandidos e revidaram.

Quando perceberam que tinha uma criança baleada, os policiais teriam socorrido o menino e levaram para o Hospital Geral do Estado (HGE). O caso vai ser apurado pela Corregedoria Geral da Polícia Militar. A Polícia Civil também investiga a morte do menino e já colheu o depoimento de parentes.

Ônibus deixaram de circular pelo bairro um dia depois do ocorrido. Um protesto foi feito contra a morte da criança, causando bloqueio na via principal do bairro, na Avenida Vale das Pedrinhas.

Em vários pontos os moradores montaram barreiras com pedaços de madeira e sacos de lixo e colocaram fogo.


Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.