Polícia

Mulher que atirou na estudante Cristal foi presa quatro vezes nos últimos três anos

Criminosa foi apresentada na Central de Flagrantes

Mulher que atirou na estudante Cristal foi presa quatro vezes nos últimos três anos
Foto: Haeckel Dias/SSP

A mulher que disparou com uma arma de fogo e matou a estudante Cristal Rodrigues Pacheco, 15 anos, em Salvador, foi presa quatro vezes, nos últimos três anos, por furtos em shopping e supermercado, na capital baiana. A criminosa se apresentou no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHHP) e confessou ter disparado.

No histórico da mulher, que tem 28 anos, a primeira passagem ocorreu, em 2019, após um furto no Shopping Barra. Ela foi apresentada na 14a Delegacia Territorial (DT) da Barra. A segunda prisão aconteceu no ano de 2020. A criminosa foi apresentada na Central de Flagrantes, após furto no supermercado Bom Preço, na Avenida Bonocô.

Em 2021, a mulher foi capturada outras duas vezes por furtos no Shopping da Bahia. Ele foi apresentada na 16a DT (Pituba), na primeira ocorrência, e na Central de Flagrantes, no segundo caso.

“Importante ressaltar o empenho de toda a equipe do DHPP, dos outros departamentos da Polícia Civil, da PM e também da Superintendência de Inteligência (SI) da SSP”, declarou a diretora do DHPP, delegada Andréa Ribeiro.

O crime

Cristal foi executada durante um assalto no Campo Grande, em frente à Casa d’Italia. O caso aconteceu na manhã desta terça-feira (2), quando a menina ia para a escola. A jovem, estudante do Colégio Nossa Senhora das Mercês, localizado na Avenida Sete de Setembro, estava acompanhada da mãe e da irmã de 12 anos.

Uma câmera de segurança flagrou o momento em que a adolescente foi morta. Nas imagens é possível identificar as duas suspeitas, que esperaram a família se aproximar, e abordaram as três.

A mãe, Eliane de Brito Alves, afirmou que sempre zelou pela segurança das filhas. Segundo testemunhas afirmam que, após o disparo, a mulheres fugiram em direção ao bairro 2 de Julho.

Mara foi presa no mesmo dia do crime, pela tarde. Ela chegou a dizer que o tiro disparado contra a jovem foi acidental.


Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.