Polícia

Homem acusado de matar publicitário é preso 12 anos após crime

Daniel Zanon Pollisson tinha 30 anos quando foi assassinado com um tiro no peito

Homem acusado de matar publicitário é preso 12 anos após crime
Foto: Arquivo/TV Tribuna

Acusado de matar um publicitário há 12 anos em Guarujá, no litoral de São Paulo, um homem foi encontrado e preso no município de Euclides de Cunha, na Bahia, nesta quinta-feira (30). A mãe da vítima foi responsável por ajudar a Polícia Civil a encontrar o homem, fornecendo informações que recebeu. Daniel Zanon Pollisson tinha 30 anos quando foi assassinado com um tiro no peito.

O acusado foi pego graças a uma ação policial em conjunto entre a 1ª Delegacia da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) da Baixada Santista e a Polícia Civil da Bahia. 

O indiciado tinha contra ele um mandado de prisão preventiva pela morte do publicitário, que levou um tiro durante um roubo. O crime foi esclarecido na época, pela Delegacia Sede de Guarujá, entretanto, o homem estava foragido. A prisão se deu após uma pessoa, natural da Bahia, procurar a mãe pelas redes sociais para passar informações.

Crime

O publicitário foi morto no dia 16 de março de 2009, no bairro de Jardim Guaiuba, quando dois homens armados invadiram uma residência e renderam uma família composta por quatro pessoas, um casal, a filha e o namorado, Daniel Pollisson.

Depois de revirarem a casa buscando por dinheiro, um dos criminosos saiu com cartões eletrônicos para realizar saques. Um comparsa ficou na casa com a família refém, e recebeu um telefonema dizendo que as senhas estavam incorretas.

Nervoso com a situação, Daniel tentou agredir o bandido, que conseguiu se soltar e atirou contra o peito da vítima. O jovem publicitário chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. O bandido fugiu.


Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.