Polícia

Grávida que foi baleada durante ação policial passa por nova cirurgia e fica em coma induzido

Estado de saúde da jovem é estável

Grávida que foi baleada durante ação policial passa por nova cirurgia e fica em coma induzido
Foto: Reprodução/TV Bahia

A jovem Jussilene Santana Juriti, que foi baleada durante uma ação da Polícia Militar no bairro de São Tomé de Paripe, em Salvador, passou por uma nova cirurgia e, agora, está em coma induzido para se recuperar dos ferimentos. Ela está internada no Hospital do Subúrbio há quatro dias.

Apesar da situação grave, a vítima, de 26 anos, apresenta um quadro de saúde estável. O corpo do bebê, que não resistiu quando Jussilene foi baleada, foi sepultado na quinta-feira (20).

Nesta sexta (21), a Polícia Civil informou que PMs envolvidos na ação e testemunhas já foram ouvidos. Não foi detalhado o que os policiais envolvidos falaram em depoimento.

O caso aconteceu na segunda-feira (17). Quando foi baleada, Jussileni estava grávida de sete meses do terceiro filho. Ela levou três tiros, um deles na barriga, ocasionando a morte do bebê.

No momento em que foi baleada, Jussileni estava na porta de casa brincando com os outros filhos e conversando com a vizinha. O filho mais novo do casal, de dois anos, estava no colo da vítima quando ela foi baleada e ficou sujo com o sangue dela após os tiros. A criança não teve ferimentos.


Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.