Brasil Polícia Política

Governo Federal deve vetar fim das saidinhas se projeto for aprovado, diz colunista

Tema pode ser aprovado ainda hoje no Congresso Nacional

Governo Federal deve vetar fim das saidinhas se projeto for aprovado, diz colunista
Foto: Arquivo/Agência Brasil

O governo federal deve vetar o fim das “saidinhas” temporárias de presos caso o tema seja aprovado pelo Congresso Nacional. A expectativa é que o texto seja votado ainda nesta terça-feira (20), mas o projeto de lei precisará retornar à Câmara devido às alterações feitas no conteúdo da proposta. As informações são do jornalista Valdo Cruz, da GloboNews. 

Parlamentares alinhados ao ex-presidente Jair Bolsonaro e do centro conseguiram acelerar a tramitação no Senado. O texto, que originalmente passaria por comissões, agora deve ser levado diretamente ao plenário.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e o Palácio do Planalto se opõem à extinção total das saídas temporárias, sob a argumentação que essas saídas, especialmente em datas festivas, contribuem para a ressocialização do presidiário e incentivam a manutenção de um bom comportamento durante o cumprimento da pena.

Na saidinha de Natal de 2023, por exemplo, dos 52 mil presos beneficiados, 49 mil retornaram, ou seja, 95%. Enquanto que 2,6 mil, isto é, 5%, não voltaram.

O governo e Rodrigo Pacheco são favoráveis, no entanto, a tornar algumas regras mais rígidas. Por exemplo, impedir que chefes de organizações criminosas sejam beneficiados com a saidinha, o que tem acontecido. Nesta situação, o preso nunca volta.


Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.