Polícia

Evidências apontam que assassino baiano tem relação com bruxaria e satanismo

Segundo Polícia Militar de Goiás, Lázaro alega estar possuído por um espírito

Evidências apontam que assassino baiano tem relação com bruxaria e satanismo
Foto: Divulgação

Caçado pela polícia há sete dias, autor de chacina e chamado por muitos de ‘serial killer’, o assassino baiano Lázaro Barbosa, de 32 anos, que praticou um assassinato em massa no Distrito Federal, teria ligações com rituais de bruxaria e satanismo. Essas informações foram colhidas ao longo das investigações sobre a morte de uma família no Incra 9, ocorrida na última quarta-feira (9).

Investigadores que trabalham no caso encontraram dentro da residência de Lázaro, no Entorno no DF, itens relacionados ao satanismo. Segundo a Polícia Militar de Goiás (PMGO), Lázaro alega estar possuído por um espírito. Ele também teria dito que “vai levar o tanto de gente que puder”. Conforme o tenente Gerson de Paula, o homicida seria integrante de uma seita e existem indícios que apontam que o criminoso pratica os rituais desde a infância.

As informações teriam sido dadas pelo próprio suspeito a vítimas de um assalto que ele realizou em Goiás, no mês passado, segundo o tenente. Na ocasião, ele levou armas e celulares.

O criminoso foi visto nesta terça-feira (15) e foi cercado por policiais, que contaram com o auxílio de um helicóptero para encontrá-lo. O assassino, porém, baleou um policial durante o cerco.

Ele segue o mesmo modus operandi, se esconde na mata durante o dia e comete crimes à noite, principalmente em busca de suprimentos e comida. De acordo com o tenente, há informações de que o criminoso está escondido no mato esperando anoitecer para voltar a circular e fazer mais vítimas.

Imagens compartilhadas mostram supostos materiais utilizados por Lázaro para rituais.


Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.