Exclusivas

Após sequestro, família de Dark, do Ajeita, teme execução: “Queremos o corpo”

Familiares do integrante do Ajeita concedeu entrevista ao Bahia 190

Após sequestro, família de Dark, do Ajeita, teme execução: “Queremos o corpo”
Foto: Divulgação/SSP

Familiares de Jonas Pereira Bispo Santos, o ‘Dark’, suspeito de integrar a facção criminosa Ajeita, concedeu uma entrevista exclusiva ao Bahia 190 e falou detalhes do sequestro de Dark, que aconteceu na madruga do último domingo (8), no município de Irará, interior do estado. Segundo os familiares, o sequestro foi feito por membros da milícia, mas até o momento não há nenhuma confirmação sobre o caso.

Os familiares de Dark contaram ao B190, que os sequestradores chegaram a pedir R$500 mil pelo resgate. Ao saber do valor solicitado, os parentes do suspeito precisaram penhorar um veículo da família e conseguiram R$10 mil.

Local onde sequestradores deixaram chave do carro

Ao conseguir uma quantia razoável, os familiares entraram em contato com os sequestradores, que definiram um local onde Dark seria entregue e eles receberiam a quantia em dinheiro. O ponto escolhido é localizado pouco antes do pedágio do município de Candeias. Os sequestradores foram até o local combinado na madrugada da última segunda-feira (10) e pegaram o dinheiro, mas não entregaram Jonas Pereira onde haviam marcado.

Entrando em contato com os sequestradores novamente, os milicianos, de acordo com a família, deram um discurso diferente, e afirmaram que deixaram Dark na rotatória da cidade de Candeias, contudo, os familiares ainda não encontraram o rapaz.

“Se mataram, queremos o corpo, a família quer fazer um enterro digno”, disse um dos familiares.

Dark foi capturado pouco tempo depois da prisão de um dos líderes do Ajeita, o ‘Boca Mole’, na sexta-feira (7). Em breve, o suspeito passará por uma audiência de custódia.


Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.